mais info
0800 819 9999

Notícias

Notícias

14/05/2015

Empresas são premiadas por boas práticas em gestão de pessoas na Bahia; veja ganhadores

Pela primeira vez no prêmio, o grupo baiano LM já chegou impressionando. Um excelente ambiente de trabalho não é benéfico apenas para os funcionários.

Um clima leve e descontraído se  reflete diretamente nos resultados da companhia. Isso é o que indica a segunda edição da pesquisa Melhores Empresas para Trabalhar na Bahia, realizada pelo instituto Great Place to Work no Brasil (GPTW) e cuja premiação aconteceu ontem em Salvador.

De acordo com o levantamento, que contou com a parceria do jornal CORREIO e da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-Bahia), as dez empresas premiadas faturaram mais de R$ 800 milhões em 2014.

“Enquanto o Brasil cresceu entre 0% e 0,1% no ano passado, as dez empresas da lista GPTW-Bahia 2014 registraram crescimento de 37%. Colaborador satisfeito traz mais lucro”,  garantiu a gerente do GPTW Brasil, Carla Costa. E, para manter os funcionários satisfeitos, não é preciso desembolsar muito. “Pelo contrário. Quanto custa dar um feedback, por exemplo? Nada. E é  importante para o desenvolvimento do colaborador”, exemplificou.

Na Bahia há dois anos, o Laboratório Sabin sabe disso. “Muitas vezes o que o profissional busca não é a remuneração, mas um ambiente saudável para trilhar uma trajetória profissional”, enfatizou a diretora de RH, Marly Vidal.

O Sabin liderou o ranking das Melhores Empresas para Trabalhar na Bahia neste ano. A presidente da empresa, Lídia Abdalla, conta que o Sabin aposta pesado em boas práticas para oferecer um serviço de excelência. “Quando investimos no bem-estar dos colaboradores, isso passa para os clientes”.

O Laboratório Leme também mostrou que faz a sua parte e pelo segundo ano consecutivo figura entre os primeiros lugares da GPTW Bahia. “Esse prêmio mostra que nosso trabalho vem se consolidando”, disse a sociadiretora da companhia, Marla Cruz. “Vamos pegar o diagnóstico da pesquisa para saber onde melhorar”, completou.

Primeira vez

Pela primeira vez no prêmio, o grupo baiano LM já chegou impressionando. Fundado há mais de 35 anos e com mais de mil funcionários, emplacou três das quatro empresas entre as premiadas. A surpresa ficou por conta da caçula do grupo, a AuraBrasil, que, com pouco mais de dois anos de fundação, ficou na 3º posição. “Esse é o resultado de muita dedicação. Para nós, o trabalho tem que ser uma extensão de casa”, destacou a vice-presidente do grupo, Aurora Mendonça.  Além da AuraBrasil, o grupo foi premiado com a LM Frotas e a Bravo Caminhões.

Duas instituições de ensino superior integram a lista. A Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública ficou em 4ª e a Unifacs em 9ª. “Estar entre as melhores é o reconhecimento da nossa essência, que é a de se preocupar com as pessoas”, resumiu a gestora de RH da Bahiana, Telma Bastos. “Ter um selo do GPTW é uma âncora inspiradora para o futuro”, falou o CEO da Unifacs, Marcelo Henrik.

Em 5ª está a farmacêutica Natulab. “Hoje, temos mil empregados e, no ano passado, faturamos R$ 200 milhões. Tudo graças ao esforço e dedicação dos nossos funcionários”, relatou o diretor financeiro e de RH da companhia, Cláudio Cotrim.

Além de dedicação, o diretor administrativo da Citéluz, que ficou na 10ª  posição, Nicolas Gounin, aposta no amor para criar um bom ambiente de trabalho. “Me refiro ao amor às pessoas, o amor ao trabalho, o amor em tudo que a gente faz”.

“Esse prêmio aumenta a nossa responsabilidade e  o nosso entusiasmo. Nossa busca é por promover sempre um ambiente onde as pessoas se sintam bem”, acrescentou o diretor-geral, César Teixeira.

Ranking da GPTW–Bahia
1º Laboratório Sabin
2º Laboratório Leme
3º AuraBrasil
4º Escola Bahiana de Medicina
5º Natulab
6º LM Frotas
7ºBravo Caminhões
8º Nutricash
9º Unifacs
10ºCitéluz

Bom clima organizacional ajuda empresas a superar desafios

Um bom clima organizacional serve de combustível para superar os momentos difíceis, como o da atual crise econômica, segundo acredita o diretor da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-Bahia), Cézar Almeida. “Em um ano como esse, no qual tem se falado muito nas empresas otimizarem os seus recursos, é preciso cuidar das pessoas para melhorar os resultados”. Para ele, a melhoria na produtividade vem quando as pessoas estão engajadas  e, para isso, é preciso investir na boa  gestão de pessoas.

Engajado nesta ideia, o diretor comercial do CORREIO, Afonso Palomares, garante que o jornal vai continuar abraçando o projeto de parceira com a GPTW. “É uma maneira de ficarmos cada vez mais próximos dessas empresas que são referências. É também uma forma de prestarmos um serviço para a comunidade, que, com a lista, conta com uma fonte de pesquisa a mais na hora de buscar onde trabalhar”.

Para a gerente da GPTW, Carla Costa, os profissionais não buscam mais apenas um trabalho. “As pessoas buscam um propósito. Hoje, cada vez mais as pessoas procuram organizações onde possam desenvolver e equilibrar a vida profissional com a pessoal”, disse Carla, complementando em seguida: “O nosso desafio é fazer com que mais empresas participem (da pesquisa). E vale lembrar que o prêmio não é uma competição, mas uma troca de experiências de boas práticas”.

Fonte: Site Correio24horas | Repórter: Graciela Alvarez

Foto: Representantes das companhias premiadas na pesquisa sobem ao palco para mostrar troféu dado pela organização Great Place To Work.

Fotógrafa:  Marina Silva


Ir para o topo